top of page

Na agenda de transição energética, Estado busca atrair investimentos de energia eólica


O governador Eduardo Leite, o chefe da Casa Civil, Artur Lemos, e o presidente da Portos RS, Cristiano Klinger, reuniram-se na manhã desta sexta-feira (17/2), no Palácio Piratini, com representantes da empresa Vestas. Na pauta do encontro, que também teve a presença do líder do governo na Assembleia, deputado Frederico Antunes, o projeto de construção do Complexo Eólico Três Divisas, nos municípios de Alegrete, Quaraí e Uruguaiana, na Fronteira Oeste. "O governo está empenhado em tornar o Estado cada vez mais competitivo na produção de energia renovável e disposto em encontrar caminhos para viabilização dos projetos", destacou Leite. O projeto, que já tem licença prévia da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) e outorga da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), será composto por 17 parques eólicos, totalizando 810 megawatts de capacidade instalada para produzir energia limpa. A iniciativa deve gerar cerca de 200 empregos diretos durante a fase de implantação. Esse é um dos projetos de energia renovável que tramitam no Estado, onde o Porto de Rio Grande funciona como ponto estratégico da cadeia logística para receber equipamentos e fazer toda a movimentação dos parques. Em razão do avanço das pautas de energia sustentável, a Portos RS lançou a marca Portos RS – Port Energy Plataform, que tem como objetivo apresentar as potencialidades para a instalação de empresas do setor e o distrito industrial de Rio Grande, dotado da infraestrutura necessária para atrair esses investimentos.


コメント


bottom of page